PROFISSIONAIS RELATAM EXPERIÊNCIAS E PONTUAM AÇÕES

No segundo episódio da série “Notáveis do TRC”, os profissionais convidados relataram suas experiências de negócios e pontuaram ações para lidar com a crise causada pela pandemia.

O jornalista Adalberto Piotto relembrou as falas do primeiro episódio, sobre as dificuldades das empresas em conseguir parcerias com bancos neste momento.  Piotto reforçou que, além disso, existem outros problemas que são enfrentados por empresas do transporte.

Joana Andrade; sócia da TransBahia Transportes, explicou que entre os desafios, um dos maiores é a manutenção dos empregos. “A nossa empresa como já passou por muitas crises, mas naturalmente nada como ao que a gente está vivendo agora”, explicou Joana. Hoje, a TransBahia Transportes, que trabalha essencialmente com combustíveis e lubrificantes, convive com  uma queda considerável de demanda.

Tais Lorenz, gerente de RH da Unidão Transportes, também reforçou que o grande desafio da empresa é não reduzir o número de funcionários: “Na medida do possível, temos procurado mapear todas as nossas operações, avaliando de que forma cada uma está sendo atingida, e como podemos realocar nossos recursos, os nosso equipamentos e nosso efetivos”, afirmou Tais.

Uma das pautas defendidas por Lauro Valdivia, assessor técnico da NTC, é que o governo brasileiro precisa pensar em formas de facilitar o trabalho das transportadoras. Lauro ainda relembrou que o Brasil é um País que depende do transporte rodoviário, e que isso já foi provado na época das greves dos caminhoneiros, em 2018. “Dificultar o segmento com burocracias e falta de auxílio só faz toda a situação piorar”, afirmou Valdivia.

Momento de se reinventar 

Mário Cardoso, CFO e Diretor da Praxio, empresa de sistema para gestão de transporte rodoviário, lembrou que, apesar das dificuldades, a pandemia e o isolamento social abrem um espaço para que empreendimentos comecem a pensar em novas formas de atuação. “Esse é o momento para as empresas buscarem melhorias permanentes nas suas organizações. Esse é o grande e principal desafio do mercado atual”.

Já o CEO da LOGGUP, Wagner Hernandez, explicou que apesar do momento complicado, entende que foi um ótimo negócio investir em tecnologias em um passado recente. Isso fez toda a diferença em sua operação em tempos de pandemia: “Nos últimos dez anos, a gente veio aqui implementando tecnologias em uma média de mais de 900 transportadoras e operadores logísticos”, comentou Wagner.

Em sua fala, Ciro Cesar, sócio-fundador da Mudlog Mudanças, afirmou que muitos transportadores do setor de mudanças passam por uma difícil situação, e que o importante agora é se reinventar e mudar a mentalidade de funcionários e colaboradores em relação às ações do dia a dia. “É preciso mostrar ao trabalhador a necessidade de realizar as mudanças de comportamento agora, com atitudes simples que vão desde uma roupa especial, um borrifador nas costas para desinfectar caixa, desinfectar mantas e capas. Eu nunca fiz isso na minha empresa, então já é uma reinvenção”. Ciro explicou que apesar das dificuldades, medidas como essas vão além da proteção da saúde de todos. “Com elas, é possível hoje se destacar no mercado, através da confiança dos clientes que reconhecem os cuidados”, destaca Ciro.

Confira de forma mais detalhada este painel, no canal do Youtube da TranspoData: https://bit.ly/transpodatapremium 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here