O agro responde por mais de 25% do PIB nacional e vem crescendo ano a ano. O impacto deste negócio nas vendas de caminhões e implementos é imenso. Como praticamente quase tudo que é produzido no campo segue por caminhões tanto aos centros consumidores como para os mercados de exportação, mesmo quando há a utilização de outros modais, o agronegócio responde por quase 40% das vendas de veículos pesados e implementos.

Considerando que o Brasil necessariamente vai precisar aumentar a produção de alimentos para dar conta da alta demanda mundial, é fácil entender o quando a logística vai ser cada vez mais demandada neste processo. Montadoras, implementadoras e sistemistas aceleram investimentos para entregarem ao mercado soluções de mobilidade mais sustentáveis para tornar a logística agrícola o mais eficiente possível.

Só com alta tecnologia o Brasil será capaz de aumentar a produtividade agrícola sem, contudo, praticar agressões ambientais desmatando áreas que devem ser preservadas. E agora, mais do que nunca, com países, inclusive a China, o maior cliente agrícola do País, exigindo que a agricultura seja sustentável, a logística também será cobrada e monitorada para que seja ambientalmente responsável.

Nesta edição especial, o leitor conhecerá os caminhões e implementos mais indicados pelas fabricantes para atuação tanto dentro da lavoura (em operações fora de estrada) como, também, para o escoamento da safra do campo para os centros consumidores e portos. O Brasil do futuro é um país que assume, com orgulho, sua vocação agrícola até porque as pessoas podem até passar alguns dias sem internet, automóvel, computadores e celulares, mas ninguém consegue ficar sem comer! Comida precisa ser cultivada e transportada.

Rinaldo Machado, Diretor Geral

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here