ESFORÇOS CONJUNTOS PODEM GARANTIR AO BRASIL UM POSICIONAMENTO SINGULAR NO CENÁRIO GLOBAL

2020 ficará marcado como um novo divisor de águas. Diferente de outras crises, o temor e a rápida expansão do novo coronavírus afetou os mais diferentes setores em todo o mundo e, obviamente, o transporte e a logística. Para nós, os desafios daqui para frente serão enormes, pois o ambiente socioeconômico mundial mudou, tendo como pano de fundo o aumento populacional, aumento na expectativa de vida, urbanização, novos padrões de consumo, etc. Precisamos repensar e redirecionar o foco no retorno a médio e longo prazos, e diversificar o portfólio de produtos e serviços.

Para o sucesso do novo Brasil, que se apresenta, é preciso observar atentamente as tendências que já começaram a mudar os negócios, seja pela esfera digital e tecnológica com a utilização da comunicação digital, softwares e sistemas inteligentes, diferenciação e inovação de produtos e serviços que trazem resultados mais eficientes, pela economia circular que integra as atividades onde um subproduto pode tornar-se produto de outra, aproveitando materiais e reduzindo impactos ambientais,  ou mesmo pela economia coletiva, onde inúmeros equipamentos podem ser compartilhados, dentro de um modelo de cooperativismo.

Na contramão de muitos setores da economia mundial, o Brasil continua sendo uma verdadeira máquina de oportunidades e de criação de riquezas. Mas, precisa fortalecer o processo de capacitação humana, tecnologia, inovação, realizar um planejamento estratégico que contemple aspectos relacionados a custos, diferenciação e ações coletivas. No transporte, é hora de buscar uma excelência operacional, visando à eficiência das instituições, das unidades de produção e do setor jurídico, como celeridade de processos, respeito a contratos, ambiente regulatório, entre outros.

Outro aspecto é o investimento na digitalização do setor de transporte, para melhorar o custo logístico, como por exemplo a criação de aplicativos para o setor que favoreçam os negócios e as tomadas de decisões. Também, é preciso investir em infraestrutura de transporte e logística para evitar, por exemplo, longos deslocamentos que desfavorecem a sustentabilidade.

O Brasil tem a oportunidade de assumir, pós pandemia, sua condição de “eldorado” das oportunidades e dos investimentos para o mundo. Mas, não sem antes realizar uma transformação nos cenários político, fiscal e, principalmente, de crédito e financiamento. Esforços conjuntos podem garantir ao Brasil um posicionamento singular no cenário global. E, mais uma vez, ensinar ao mundo como dar a volta e sair por cima!

Rinaldo Machado
Publisher

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here