Os novos caminhões Volvo das linhas FH, FM e FMX, que foram lançados no início do ano na Europa, chegam ao mercado nacional. A diferença entre ambos é, ainda, a motorização que, na Europa, atende a legislação Euro 6 e, por aqui, até o ano que vem, segue com Euro 5. As montadoras ainda estão correndo contra o tempo para atender a legislação Conama Fase 8 que passará a valer a partir do primeiro dia de 2023.

Exceção feita aos ajustes para emitir mais ou menos poluentes, a nova geração de pesadões da Volvo oferecem, de série, mais tecnologia embarcada de segurança, painel ainda mais digital, maior conectividade e aprimoramento aerodinâmico (esse é um item que sempre é possível mexer em algumas abas e colunas para fazer com o que um caminhão ofereça o menor atrito possível com o ar).

A engenharia da Volvo busco sofisticar ainda mais seu sistema de reconhecimento inteligente das estradas, batizado de I-See, mecanismo que se vale da conectividade do caminhão para identificar antecipadamente a topografia da estrada e escolher as melhores marchas, sempre de forma automática. Nos novos caminhões o I-See já vem pré-mapeado de fábrica (com boa parte das estradas nacionais), e, se bem utilizado, sua maior vantagem é economizar combustível.

Melhorias também foram feitas na transmissão I-Shift, que passou a ter até cinco modos de condução, dependendo do modelo. “Conjugado com as melhorias aerodinâmicas nas cabines, o aprimoramento destes recursos de tecnologia e conectividade deixa os caminhões até 5% mais econômicos do que a geração anterior”, afirma Jeseniel Valério, gerente de engenharia de vendas da Volvo.

Como já virou tendência em caminhões pesados de alto padrão, todos os veículos ganharam um painel digital de 12 polegadas, totalmente digital, com várias possibilidades de telas configuráveis para a conveniência do motorista. Tudo se ajusta ao modo de direção, mostrando na tela central informações necessárias para as diferentes operações.

Entre dezenas de funções para facilitar a vida do motorista, é possível fazer inspeção automática de pré-viagem, aferir desgaste de freios e nível do fluído de arrefecimento. O condutor pode colocar o display do GPS no centro do campo visual e também visualizar o peso por eixo do cavalo mecânico e da carreta.

Uma preocupação sempre presente nos veículos Volvo é com a segurança que, agora, foi também aprimorada. Os novos pesados da marca passam a ter Piloto Automático de Descida, tecnologia que permite manter a velocidade programada em descidas de serra ou declives mais longos. O sistema conjuga vários dispositivos, como o consagrado VEB; o potente freio motor Volvo; a transmissão eletrônica I-Shift; e até mesmo os freios de serviço do caminhão, acionados de forma automática para não exceder a velocidade máxima estabelecida.

No Volvo FH, há a opção de faróis de LED, com sistema antiofuscamento. O dispositivo se adapta automática e gradativamente ao tráfego de veículos, desligando e acendendo os segmentos de LED, independente da ação do motorista, aumentando a segurança de todos os usuários da via, além de garantir a visão máxima ao motorista Volvo.

Os freios eletrônicos EBS também passam a ser oferecidos de série. Estes equipamentos garantem uma reação mais rápida dos freios e distribuem a força de frenagem entre os eixos e o conjunto do caminhão como um todo. Eles ainda permitem desgaste menor e mais uniforme de lonas ou pastilhas. Com este pacote, os caminhões possuem sempre freios com acionamento eletrônicos EBS para freios a tambor e disco; Controle de Tração; Freios ABS; Auxílio de Partida em Rampa; Luz de Freio de Emergência e Freio de Estacionamento com ativação/desativação automática.

A nova linha pode receber até oito câmeras auxiliares para melhor visibilidade. Uma delas, chamada de câmera de ponto cego, vem instalada na parte inferior do retrovisor direito, garantindo visão em um dos principais pontos cegos do veículo, proporcionando visibilidade de 76m² desta área. Todas as câmeras podem ter sua imagem projetada na tela da central multimídia.

Para oferecer maior conforto e comodidade ao motorista, internamente a ergonomia foi aprimorada, com um novo colchão de espuma de alta densidade e a alavanca da transmissão automatizada foi redesenhada para facilitar a movimentação dentro da cabina.

Todo os veículos podem contar a telemetria do serviço Volvo Connect. “O gestor de frota acessa os dados no computador da empresa ou em seu celular. Para compartilhar as informações com outras plataformas, o Volvo Connect se integra facilmente ao sistema utilizado pelos clientes, de um jeito simples e rápido. A nova plataforma substitui o Dynafleet e continua 100% integrada à arquitetura digital dos caminhões Volvo, sem adaptações”, afirma Carlos Banzzatto, gerente de serviços comerciais da Volvo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here