CARREGAR MAIS

Vendas de veículos caem 21,4% no acumulado do ano

10/09/2015 12h54
 

As vendas totais de veículos no Brasil recuaram 21,4% no período entre janeiro a agosto deste ano, segundo dados da Anfavea, associação dos fabricantes atuantes no País. Cerca de 1,75 milhão de veículos foram negociados – em 2014, o resultado de igual período era de 2,23 milhões. O licenciamento em agosto encerrou o mês com 207,3 mil unidades, o que significa baixa de 8,9% na análise contra as 227,6 mil de julho. Há contração também quando comparado os meses de agosto deste ano e do anterior, com 272,5 mil unidades, o que levou a uma diminuição de 23,9%.

“A confiança do consumidor e do investidor continua em xeque e a não conclusão do ajuste fiscal impede um planejamento acurado pelas empresas”, disse Luiz Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea.

“Neste contexto, acreditamos que ações como as parcerias firmadas com Banco do Brasil e Caixa, de financiamento à cadeia produtiva, além da criação de medidas de agilização e simplificação, como os casos da Esteira Agro BB e da transferência de veículos usados, são fundamentais para melhorar o humor vigente e estimular mercado e produção”, acrescentou Moan.

A produção em agosto ficou abaixo em 3,5%: foram 216,5 mil unidades no mês e 224,3 mil em julho. Ao se comparar com as 264,6 mil de agosto do ano passado o decréscimo foi de 18,2%. Somente em 2015 1,73 milhão de autoveículos deixaram as linhas de montagem, o que representa contração de 16,9% contra os 2,08 milhões do ano passado.

Os únicos dados positivos foram os referentes às exportações, que engloba automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, aumentaram 10,5% este ano comparado com o ano passado. O volume de veículos exportados este ano chegou a 260 mil unidades enquanto no mesmo período do ano passado era de 235,3 mil.

O balanço de exportações mostrou crescimento também na análise mês a mês: foram 34,6 mil unidades enviadas para outros países em agosto, o que representa um salto de 21,9% frente a julho com 28,4 mil veículos. Quando comparado com as 31,7 mil de agosto do ano passado, a alta é de 9,2%.

Caminhões e Ônibus

As exportações de caminhões nos oito meses transcorridos deste ano foram de 13,5 mil unidades, 9,6% maior do que as 12,4 mil do ano passado. Se analisado apenas agosto, quando 1,5 mil produtos deixaram o País, a baixa é de 16,6% no comparativo com julho, com 1,8 mil unidades, e de 9,8% contra agosto de 2014, com 1,7 mil unidades.

O volume de caminhões comercializados foi de 49,6 mil unidades de janeiro a agosto, retração de 43,5% se comparado com as 87,8 mil unidades de igual período de 2014. Apenas no último mês foram licenciados 5,8 mil veículos, 10,5% menos do que as 6,5 mil de julho e 46,2% abaixo das 10,8 mil de agosto do ano passado.

A produção no oitavo mês caiu 24,2% com relação a julho – 5,1 mil unidades contra 6,7 mil – e 57,6% frente a agosto de 2014, quando foram produzidos 12 mil caminhões. O total de unidades fabricadas no acumulado está 46,7% inferior se comparado com o mesmo período de 2014: 53,4 mil unidades este ano contra 100,3 mil no ano passado.

Já o volume de chassis de ônibus produzidos em agosto foi de 1,1 mil, retração de 40,9% sobre julho, quando 1,9 mil produtos foram fabricados. No comparativo com agosto do ano passado, que registrou 2,9 mil unidades, o resultado é de queda de 60,8%, enquanto o desempenho no acumulado do ano aponta recuo de 32,5% – 16,9 mil este ano e 25 mil em 2014. 

As vendas de chassis ficaram menores em 29,9% no acumulado: foram 12,4 mil este ano e 17,7 mil no ano passado. No comparativo mensal o resultado apontou diminuição das negociações em 6,5% contra julho, com 1,3 mil e 1,4 mil unidades em cada mês, e de 39% frente a agosto do ano passado com 2,2 mil unidades.

As exportações de ônibus encerraram o período janeiro a agosto com crescimento de 5,3% ao se comparar as 4,5 mil unidades deste ano com as 4,3 mil de 2014.

 
LEIA TAMBÉM