CARREGAR MAIS

Tarcísio Gomes de Freitas será ministro da Infraestrutura e Transportes

03/12/2018 10h38 Atualizado em 03/12/2018 15h07
 

Por Redação Transpodata

redacao@transpodata.com.br

O anúncio foi feito por Bolsonaro em sua conta no Twitter. Em seguida, Freitas e o presidente eleito concederam entrevista no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do gabinete de transição. “É uma pessoa extremamente qualificada para desempenhar essa difícil missão”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro afirmou na entrevista que seu governo pretende começar apenas as obras com orçamento para serem concluídas. "Como regra, nós só começaremos uma nova obra se tivermos realmente recursos para concluí-la", declarou.

O presidente eleito destacou que há mais de mil obras paradas no país. Disse que a intenção é não abandonar os projetos inacabados. "Não podemos abandonar isso porque custaria muito caro para nós", disse.

Tarcísio Freitas é consultor legislativo da Câmara dos Deputados. Foi chefe da seção técnica da Companhia de Engenharia do Brasil na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti, coordenador-geral de Auditoria da Área de Transportes da Controladoria-Geral da União (CGU) e diretor-executivo e diretor-geral do Dnit.

É engenheiro civil formado pelo Instituto Militar de Engenharia, com pós-graduação em gerenciamento de projetos e engenharia de transportes. Segundo o Dnit, o futuro ministro iniciou a carreira no Exército e ingressou por concurso no quadro de auditores da CGU. Também atuou como engenheiro da Companhia de Engenharia Brasileira na Missão de Paz no Haiti.

O primeiro nome cotado para chefiar a pasta de Infraestrutura foi o do general da reserva do Exército Oswaldo Ferreira, que trabalhou na campanha de Bolsonaro e atua na equipe de transição. Mas ele optou por não assumir a pasta.

Fonte: g1.globo.com

 
LEIA TAMBÉM