CARREGAR MAIS

Scania amplia seu portfolio de serviços com gestão de frota

31/10/2018 21h34 Atualizado em 02/11/2018 01h28
 

Por Maria Alice Guedes

malice@transpodata.com.br

Desafiada por mudanças tecnológicas e sociais, a indústria automotiva - começando por fabricantes e fornecedores - enfrenta desafios globais tentadores em busca de energias renováveis. A indústria automotiva está mudando rapidamente, à medida que surgem novas tecnologias e demandas de clientes, ampliando seu papel tradicional de provedora de hardware para o de provedora de soluções de transporte e mobilidade.

A indústria automotiva é a mais voltada para dados do mundo. Veículos inteligentes coletam dados sobre motoristas, destinos, rotas, padrões de tráfego, etc. Os clientes se beneficiam por estar no centro desses esforços, à medida que as empresas continuam trabalhando para estabelecer e manter níveis de fidelidade. 

Até 2020, a crescente digitalização e os avanços na tecnologia aumentarão os investimentos da indústria automotiva para US$ 82 bilhões, mas o centro de gravidade em volume de vendas e participação de mercado está nos mercados emergentes. As tendências de transformação digital estão sendo usadas para personalizar a experiência do cliente e customizar suas necessidades. Ao digitalizar a cadeia de suprimentos conectada, a indústria reduz custos, engaja o cliente de maneira mais eficiente e coleta dados para atender melhor e oferecer serviços diferenciados. 

Não há mais adivinhação na manutenção dos veículos, já que eles informam quando precisam de manutenção ou substituição. Utilizando sistemas avançados de auto diagnóstico, os motoristas são instantaneamente alertados sempre que há um problema, permitindo atendimento proativo. Os sistemas de software conectados usam dados para se comunicar e envolver os motoristas. A telemática e a análise preditiva, fornece, por exemplo, o monitoramento de pneus nas rodovias. Os dados são coletados digitalmente e inseridos no sistema de monitoramento de ativos da frota, dando às empresas análises de desempenho em tempo real e usando dados de pneus específicos em caminhões individuais. Agora é possível saber que há um problema antes mesmo de um problema. O duo dinâmico de mecânica e tecnologia significa desempenho veicular ideal por períodos mais longos de tempo. 

Essa capacidade preditiva está sendo utilizada pela indústria de caminhões, impulsionada pelas tecnologias de sensores e pela IoT, que permite às empresas monitorar dados proativamente para garantir a segurança dos caminhões, a otimização do combustível e até mesmo o monitoramento da carga. Os benefícios dos avanços tecnológicos e a revolução digital da indústria automobilística estão superando grandes desafios.

Gestor de Frota da Scania

Com foco em conectividade e otimização de ativos dos clientes, a Scania está entre as marcas que mais investem em serviços. Os 350 mil caminhões conectados no mundo e 15 mil no Brasil até o final de 2018, segundo Christopher Podgorski, CEO da Scania na América Latina, facilitam a implementação de softwares de gestão de frotas como o que a companhia acaba de lançar chamado Fleet Care. A ferramenta visa ajudar os frotistas por meio de um gestor coordenado pela rede de concessionárias da marca a obter o máximo da disponibilidade de sua frota e faz parte do Programa de Manutenção Scania (PMS) com planos flexíveis, lançado em 2017. 

O Fleet Care ou Gestor de Frota integra o pacote mais completo de serviços da Scania e dispõe de todas as informações sobre a frota a fim de permitir a melhoria do desempenho dos produtos Scania, medindo e analisando sua utilização, além de mapear o fluxo operacional e possíveis gargalos. A ferramenta pode identificar quanto cada veículo trabalha, qual a disponibilidade e quanto tempo foi gasto na oficina. De acordo com Fábio Souza, diretor de Serviços da Scania no Brasil, “o Fleet é o novo aliado do cliente. Adicionamos mais uma etapa à nossa jornada rumo a um sistema de transporte mais sustentável”, afirma. 

O serviço contempla o Gestor de Frota para otimizar tempo e recursos, o Planejamento de Serviços para cuidar do cronograma de manutenção e a utilização dos veículos, inclui a análise da influência dos motoristas e o estilo de direção na disponibilidade operacional, oferecendo treinamento e acompanhamento ao motorista. A ferramenta que está em operação funciona como conexão entre o cliente e todas as oficinas da rede da marca no Brasil e também com as eventuais estruturas Scania dentro das instalações dos transportadores – são os pontos de atendimentos chamados de Serviços Dedicados para efetuar atividades desde o agendamento e o planejamento dos recursos das oficinas para que o veículo fique o mínimo de tempo possível, parado.

Energias renováveis entre Scania e Citrosuco

Com o propósito de liderar o transporte sustentável, a Scania fará o teste do pesado de 410 cavalos de potência da Nova Geração da marca que pode ser abastecido com GNV (gás natural veicular) ou biometano, ou com a mistura de ambos os combustíveis, mas não utiliza diesel. O abastecimento do veículo ficará a cargo da Gás Brasiliano, que utilizará inicialmente apenas GNV.

Continue lendo

 

 
LEIA TAMBÉM