Mudanças estratégicas

 

Para responder à contínua e preocupante queda nas vendas de caminhões que assombra todas as fabricantes do País, a Iveco promove mudanças em produtos, traz novidades e busca atender demandas específicas em nichos de mercado.

Os novos Tector 310E28 e 310E30 com tração 8x2 contam com um quarto eixo direcional e capacidade de carga aumentada em cerca de seis toneladas.

A empresa demonstrou que está focada em reagir contra as quedas nas vendas de veículos oferecendo opções interessantes em nichos onde ela já conta com produtos de sucesso, como é o caso dos leves. Por isso, entre os produtos, o destaque fica para as novas versões de veículos como o leve Daily e o semipesado Tector, além de novas configurações no trem de força do pesado Stralis Hi-Way.

Em conjunto com a FPT Industrial, a Iveco desenvolveu um pacote de modificações técnicas que alterou o torque e a economia de combustível dos modelos Stralis e Hi-Way. Essas mudanças contemplam a nova turbina, o novo coletor de escape, o novo volante do motor e o aumento da eficiência do sistema de arrefecimento, além de uma nova calibração geral de motor e caixa.

Daily 40S14

Com as alterações no torque, o desempenho dos caminhões melhorou permitindo, por exemplo, retomadas mais eficientes e resultando em menor tempo médio de viagem. Na versão de 440 cavalos, o torque passou de 2.100 Nm para 2.250 Nm. Já na versão de 480 cavalos, o torque foi de 2.250 Nm para 2.400 Nm. A versão de 560 cavalos, a mais potente da marca, segue com torque de 2.500 Nm.

Versão seguinte ao Daily 35S14, o 40S14 chega para atender os clientes em regiões fora das zonas de restrição e, até mesmo, em cidades que restringem a circulação de veículos acima de quatro toneladas. O PBT (Peso Bruto Total) do 40S14 é de 4.200 quilos.


Na versão do Stralis Hi-Way de 440 cavalos, o torque do motor passou de 2.100 Nm para 2.250 Nm.

De acordo com Ricardo Barion, diretor de Marketing da Iveco, a vantagem do novo modelo é que ele possui o mesmo preço do 35S14, porém é capaz de levar 1.800 quilos a mais. De acordo com a Tabela Fipe deste mês, o valor médio do Daily de 3,5 toneladas é R$ 98.033,00.

Nos caminhões semipesados, onde a Iveco detém 6,9% de participação em um mercado que vende, em média, 24 mil unidades por ano (e representa cerca de 28% do total de veículos comerciais vendidos no País), a fabricante trouxe o maior número de novidades. O novo 170E21 foi projetado especialmente para o segmento de 17 toneladas e tração 4x2, onde os clientes costumam ser frotistas, órgãos públicos que compram por meio de licitações, pequenos comerciantes e autônomos urbanos. Seu motor é de quatro cilindros e 4,5 litros, com 206 cv de potência e 720 Nm de torque.


No segmento de semipesados com tração 6x2, o 240E30 ganhou um novo motor de seis cilindros, 6,7l, que antes tinha 5,9l, e agora oferece 1050 Nm de torque e 300 cavalos de potência.

De acordo com a Iveco, o novo projeto do 170E21 conseguiu elevar a capacidade de carga em cerca de 150 quilos após reduzir o peso do veículo. Há ainda uma nova suspensão de cabine coxim/mola, no lugar de coxim/coxim. A transmissão agora tem um novo sistema de cabo no lugar do antigo de varão, reduzindo o esforço na troca de marcha (a empresa estima que um motorista troca a marcha, aproximadamente, 2.000 vezes por dia em ambientes urbanos).

No segmento de semipesados com tração 6x2, a Iveco passa a oferecer o 240E30. A principal novidade é o novo motor de seis cilindros, 6,7 litros, que antes tinha 5,9 cilindradas, com 1050 Nm de torque e 300 cavalos de potência. O modelo foi pensado para quem costuma passar muito tempo dentro do caminhão, uma vez que esse perfil de produto é predominantemente rodoviário – mais de 80%.

Uma das principais novidades da linha 2016/2017 do Tector são as novas versões 310E28 e 310E30 com tração 8x2. O modelo conta com um quarto eixo direcional e capacidade de carga aumentada em cerca de seis toneladas, uma das maiores da categoria. Essas características são convenientes para os clientes que, depois da lei do motorista, precisam levar mais carga dentro do mesmo período de trabalho. Destaque ainda para o suspensor pneumático e para os suportes do sistema de direção do segundo eixo, que são fundidos.

Por fim, os modelos vocacionais. A Iveco já havia lançado há dois anos uma opção chamada Tector Concreto, porém o projeto foi ajustado e deu lugar a duas novas apostas, ainda em fase de testes. O Tector Coleta 170E28, voltado para o trabalho de coleta de resíduos sólidos, tem como diferenciais de fábrica a tração 6x2 e entre-eixos específico, e o Tector Construção 260E30, utilizado na construção civil, recebeu equipamento com tomada de força (REPTO), pneus de uso misto, reservatório de ar adicional para pressurização da água da betoneira entre outros itens. Os componentes tornam o modelo apto para obras de infraestrutura, de hospitais, escolas e outras.

 
LEIA TAMBÉM