Integrados na rede

 

A Internet mudou radicalmente a relação do caminhoneiro com as empresas fabricante. Hoje, praticamente a estratégia de comunicação de qualquer marca deve também considerar as mídias online. A vencedora de melhor marca de caminhão do 1º Prêmio Top of Mind do Transporte, a Scania, sabe muito bem disso. “Todo o nosso material técnico agora possui o seu formato tradicional impresso e também temos o digital, que nas plataformas é ‘responsivo’, ou seja, ela adapta-se a qualquer dispositivo móvel, seja celular ou tablet”, fala Márcio Furlan, gerente de Marketing da Scania.

Mas não é apenas com a transmissão de dados técnicos que se constrói uma marca forte. Há o “intangível”: “Temos cerca de 350 mil fãs em nossa página no Facebook, e o objetivo dela não é apenas passar informações sobre a nossa empresa. Trata-se de um ‘local’ de amizade e convivência de todos os admiradores dos nossos produtos. E nosso crescimento orgânico de 5% ao mês no número de seguidores é uma prova da paixão que nossos clientes nutrem por nossos produtos”, fala Furlan.

Márcio Furlan, gerente de Marketing da Scania, vencedora de “Melhor Marca de Caminhão” no Top of Mind do Transporte.

“O futuro é agora”

Daniel Homem de Mello, gerente de Marketing de Caminhões e Ônibus da Volvo, recorda da pesquisa encomendada em 2014 por conta do lançamento de veículos da fabricante que destacariam a conectividade, entre serviços e motoristas. Os resultados surpreenderam e ajudaram também a mudar a forma da empresa fazer sua comunicação digital. “Às vezes a gente se confunde com a dinâmica veloz que a tecnologia imprime na sociedade, falando em futuro de coisas que já são realidade”, aponta Mello.

A meta do estudo era medir como estava a conectividade do motorista brasileiro. “Entrevistamos mais de 400 caminhoneiros. Destes, 38% possuíam smartphone. Mas um detalhe: dentre os que faziam viagens de longas distâncias, o número de usuários de celulares conectados subia para 50%”, comenta o gerente de Marketing da Volvo.O hábito de acesso dos caminhoneiros pode consolidar cada vez mais a relação entre aplicativos de celular e o Geomarketing. “No ano passado, tivemos uma boa experiência com o Waze. Quem passava no raio de cinco quilômetros de uma concessionária Volvo recebia uma propaganda no app da nossa loja. Acredito que essa tendência é a próxima oportunidade que será trabalhada de maneira mais intensa por todas as empresas do nosso segmento”, opina Mello.

Daniel Homem de Mello, gerente de Marketing da Volvo, destaca que o engajamento dos admiradores da marca pela web é medido diariamente.

Digital. Mas sem abrir mão da interação :)

A DAF, ainda “jovem” no mercado nacional, já colhe frutos de seus trabalhos em mídias sociais. “Nosso Facebook evoluiu 1.400% em número de seguidores no último ano. Isso comprova o crescimento e o engajamento desse público com a internet, além da necessidade de informações precisas e instantâneas”, conta Luis Gambim, diretor comercial da fabricante. Hoje, a página da DAF conta com mais de 72.000 seguidores.

Some-se à presença online os tradicionais test-drives. “Temos ações focadas especificamente em nossos clientes, como por exemplo, a Customer Week, uma semana em que nossos recursos estão centralizados em receber clientes na fábrica de Ponta Grossa (PR)”, conta Gambim. Ainda segundo o executivo, há também a integração dos dois mundos, o virtual e o real: “Para nos ajustarmos ao perfil atual do nosso consumidor, temos um SAC 2.0 que disponibilizamos pelas redes sociais para atendermos as solicitações no público em geral. Mas também continuamos funcionando pelos meios tradicionais, como telefone”.

Luis Gambim, da DAF, destaca que a empresa investe em mídias sociais, mas não descuida de ações mais interativas como test-drives.

Sistemistas em linha

E não são apenas as fabricantes, mas também as fornecedoras de componentes e autopeças que estão atentas às necessidades de se posicionar corretamente no cenário atual, seja comunicando-se digitalmente, ou oferecendo alternativas de mais conectividade.

“Neste ano, estamos realinhando e redesenhando nossa plataforma digital global e regional de comunicação para que aproveitemos uma relação com os caminhoneiros que já vem acontecendo de forma espontânea. Em breve, teremos um novo website e ampliaremos nossa presença nas redes sociais com ações integradas e focadas neste segmento que é o maior de nossa região”, anuncia Marco Aurélio Rangel, presidente da FPT Industrial na América Latina, fabricante de motores diesel.

A multinacional ZF, famosa por suas transmissões para veículos comerciais, já possui em seu portfólio uma possibilidade interessante de acesso digital. “Para atender a esta demanda de caminhões cada vez mais conectados, desenvolvemos a nossa plataforma própria para gerenciamento de frotas. O Openmatics tem como principal objetivo auxiliar o frotista a alcançar suas metas de maneira ainda mais eficiente e econômica. E a ferramenta também exerce a função de provedor de wifi e multimídia. Todas as funcionalidades concentradas em um único aparelho”, fala Michel Haddad, gerente de Marketing Regional da empresa.

“O público caminhoneiro está cada vez mais preocupado com a qualidade da informação e é muito conhecedor de seus equipamentos. Serão cada vez mais seletivos na obtenção de informações que agreguem valor ao seu conhecimento e que tornem as suas atividades mais eficientes e produtivas. Neste sentido, procuramos disponibilizar a informação com qualidade e no tempo certo para estes profissionais”, comenta Thomas Pu?schel, diretor de Vendas e Marketing da MWM Motores Diesel.

A também fabricante de motores diesel Cummins faz questão de investir também na interação direta com os motoristas. “A ‘Blitz Cummins’ é um evento de relacionamento com caminhoneiros em postos de combustível, por meio do qual tiramos dúvidas técnicas sobre nossas motorizações, além de passar dicas de redução de consumo”, fala Luciana Giles, diretora de Marketing e Comunicação da sistemista.

Já para a conexão digital, a Cummins emprega aplicativos. “Oferecemos o app ‘Catálogo Fleetguard’, disponível nas plataformas iOS e Android, que permite aos usuários localizar facilmente informações sobre sistemas de filtração e fluidos. O ‘Quick Service’ é outra opção de aplicativo que permite ao usuário final consultar através do número de série do seu motor quais são as peças genuínas”, completa Luciana.

Luciana Giles, da Cummins, destaca que a empresa investe em eventos especiais para levar informações técnicas aos motoristas.

A relação das marcas com o caminhoneiro do futuro

“Entrar no dia a dia do caminhoneiro é essencial para sabermos as suas reais necessidades. Por isso, entendemos que a melhor maneira de nos comunicarmos com eles diariamente é por meio das redes sociais. Dispomos de mais de 15 canais de comunicação, entre eles Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e alguns blogs. Futuramente, não somente o caminhão estará conectado e disponibilizando dados para um ‘Big Data’, mas também o caminhoneiro, a fábrica e o concessionário, como um único ambiente de dados e tomadas de decisões.
Ari de Carvalho, diretor de Vendas & Marketing de Caminhões da Mercedes-Benz

“Nas redes sociais, destaco ações pontuais, como nos Dia das Mães e no Dia das Crianças, em que criamos vídeos que homenageiam mães caminhoneiras e fi lhos e netos de motoristas. Temos também o projeto ‘Engenharia Responde’, criado em 2012, com o objetivo de tirar dúvidas e dar dicas sobre o funcionamento e manutenção dos equipamentos”.
Ricardo Barion, diretor de Marketing da Iveco para a América Latina

“Estamos sempre atentos às mudanças de comportamento do consumidor, e sem dúvida a adoção de tecnologias como smartphones e aplicativos são uma realidade, mesmo que isso ainda não seja válido para todo o universo de caminhoneiros. Desta forma, buscamos direcionar muitos de nossos investimentos em ambientes digitais onde esse consumidor estará presente”.
Antonio Baltar, gerente de Marketing e Vendas da Ford Caminhões

“A empresa está inserida no universo digital, oferecendo aplicativos de cargas, de frete, site para PC e mobile, conteúdo diferenciado em redes sociais, como dicas técnicas. Cada vez mais conectado, o caminhoneiro, administrador do seu próprio negócio com efi ciência e buscando pelo melhor custobenefício, será ainda mais mais criterioso, entendendo o produto, seu negócio e tendo assim, mais clareza na demanda”.
João Herrmann, gerente de Marketing da MAN Latin America

“O caminhoneiro do presente, e do futuro, sempre buscará meios de alcançar estes elementos de forma combinada através dos meios que assegurem informações rápidas e precisas. Toda a tecnologia dos veículos atuais está interconectada, o que permite um pleno acesso aos elementos básicos de gestão de veículo ou frota. A informação gerada por esses sistemas é cada vez maior, permitindo análise crítica muito mais ampla e soluções cada vez mais efi cientes”.
Rogério Pires, diretor de desenvolvimento de negócios da divisão Veículos Comerciais da Voith Turbo

 
LEIA TAMBÉM