Uma chacoalhada no mercado

 

Quando a MAN Latin America começou a pensar em uma mudança radical em sua linha de leves, a Família Delivery, em 2011, o mercado brasileiro de caminhões estava a todo vapor e tudo apontava para um novo patamar de vendas de mais de 150 mil unidades por mês. Na economia tudo foi mal, mas a fábrica de Resende, RJ, tocou o projeto em frente e manteve o investimento de aproximadamente um bilhão de reais.

foi o que fizeram. Construíram outro veículo. Ficou só o nome. Os novos caminhões foram projetados e desenvolvidos aqui no Brasil, com total integração com a Alemanha, e a Volkswagen Caminhões passará a entrar em um nicho que antes não atuava, de 3,5 toneladas ainda irá até o máximo possível nos leves, 13 toneladas.

Versões com baú ou carga seca: implemento agora original de fábrica

“Agora somos verdadeiramente uma empresa full line”, celebra Roberto Cortes, CEO da MAN Latin America. Se nas suas concorrentes diretas (Mercedes-Benz e Iveco) o modelo de 3,5 toneladas é uma adaptação de vans, a MAN encara pela frente, unicamente neste nicho de 3,5 toneladas, apenas a chinesa Foton, que acaba de lançar seu modelo, que será produzido no Sul, em uma linha alugada da Agrale.

Interior com mais conforto, mais praticidad e, mais espaço e melhor ergonomia.

MAN e a Foton oferecem caminhões de 3,5 toneladas; as outras duas têm, na mesma categoria, van com chassi + cabina. A MAN batizou o seu 3,5 toneladas de Delivery Express, e a Foton deu, o nome de Minitruck. O preço sugerido será R$ 118 mil para o MAN e R$ 108 mil para o da Foton. Mas há uma vantagem extra para a MAN: a montadora vai oferecer duas opções de caçamba, baú e carga seca, que serão fornecidas pela Randon e produzida, e implementadas no complexo industrial de Resende com a marca Volkswagen Caminhões. “São os dois modelos de implementos que mais saem para esse tipo de veículo”, comenta Ricardo Alouche, vicepresidente de vendas e marketing da MAN Latin America.

Ricardo Alouche, vice-presidente de venda s e marketing da MAN Latin America.

Quem optar pelos implementos genuínos da marca vai desembolsar 7 mil reais a mais pelo modelo carga seca ou 10 mil a mais pelo modelo baú. Com toda a certeza a maior novidade da MAN Latin America na Fenatran serão os novos modelos de sua Família Delivery, que não anulam nem substituem os modelos anteriores com as cabinas anteriores. “Por um bom tempo vamos manter as duas versões e deixar o mercado decidir como será essa transição”, diz Alouche.

A montadora também vai apresentar mais novidades para as famílias Constellation e MAN TGX, mas preferiu não adiantar nada por enquanto. Vai deixar para revelar na própria feira. Contudo, a grande novidade mesmo, e o que deu uma chacoalhada no mercado, foram os novos Delivery, com uma cabina com design mais moderno, motorização mais potente e com mais torque. Outra boa nova: os modelos com 9, 11 e 13 toneladas contarão com caixa automatizada.

Os novos modelos custarão de 7% a 10% caros que os modelos anteriores. No mês de setembro as 150 revendas da marca já receberam os modelos 9.170 e 11.180 (ambos, como opcional, podem já vir equipados com caixas automatizadas). Já o Delivery Express começará a ser vendido apenas a partir de fevereiro do ano que vem.

 Delivery 6.160

Com a melhor manobrabilidade da categoria, o modelo tem caixa ESO-4206 de seis velocidades, motorização Cummins ISF de 2,8l e, solução SCR para opós-tratamento de gases e potência que chega a 160 cv além de torque máximo de 430 Nm.

Delivery 11.180

É equipado com motor Cunnins ISF, de 3,8 litros e tecnologia SCR, com torque máximo a 600 Nm e 175 cv de potência e transmissão manual ESO-6106. O modelo contará também com transmissão automatizada.

Delivery 9.170

Um modelo sustentável com redução de peso da ordem de 10% na comparação com seu antecessorde combustível, menos emissões e maior capacidade de carga. Seu motor é o Cummins ISF de 3,8 litros e tecnologia SCR, com robustez ideal para cada aplicação, torque máximo de 600 Nm e 165 cv de potência. A transmissão manual é a ESO-6106, com seis velocidades, e o modelo contará ainda com transmissão automatizada.

 

Delivery 13.180

Primeiro modelo equipado com terceiro eixo da nova família, é o caminhão com maior capacidade de carga entre os Delivery. Com robustez e fl exibilidade sob medida, atende a diversas aplicações, tendo sido projetado de acordo com a legislação de circulação de Veículo Urbano de Carga (VUC) nas cidades onde há restrição de tráfego. Com motor Cummins ISF, de 3,8 litros e tecnologia SCR, com torque máximo de 600 Nm e 175 cv de potência e transmissão manual ESO-6206, contará ainda com transmissão automatizada.

Delivery 4.150

Outra estreia da VW Caminhões, o modelo ingressa em segmento antes não explorado pela fabricante, já contando com fi nanciamento via Finame. Ágil nas retomadas e confortável no “anda e para” das cidades, o Novo Delivery 4.150 tem motor Cummins ISF de 2,8 litros e 150 cv de potência, com sistema de pós-tratamento de gases EGR que dispensa o Arla 32. A transmissão manual ESO-4106 combina-se ao conjunto de powertrain, conferindo também as melhores potência e torque da categoria.

Delivery Express

A Volkswagen Caminhões diz que este caminhão é sob medida para entregas urbanas, pois combina a agilidade dos automóveis em manobras rápidas com a robustez dos caminhões. Pode ser guiado por motoristas com carteira de habilitação categoria B e trafegar em áreas onde a circulação de caminhões é restrita, característica dos grandes centros urbanos. O rodado simples na traseira traz o benefício da cobrança de pedágio no valor de um automóvel. Tem motor Cummins ISF de 2,8 litros com tecnologia de póstratamento de gases EGR, dispensando o Arla 32. Alcança 150 cv e um torque máximo de 360 Nm numa ampla faixa de rotações para garantir retomadas rápidas e agilidade nas entregas urbanas, com a melhor potência e torque da categoria. Para este modelo, a Engenharia de Resende desenvolveu um set de airbags tanto para o motorista como para os passageiros. O airbag dos passageiros é o maior da América Latina, com 160 litros.

 
LEIA TAMBÉM