Quem sabe faz a hora, não espera acontecer

 

O “compliance” do inglês, “to comply”, significa agir de acordo com uma regra. O termo em inglês, adotado globalmente, se explica de maneira muito simples: respeitar as normas estabelecidas. Empresas sérias adotam, agora com mais rigor, esta política.

As estatais nacionais que querem ser levadas a sério vão passar observar estas práticas que preveem ética e lisura com mais atenção e o governo, bem, o governo possivelmente não terá outra alternativa senão se adequar à nova realidade e aos padrões de honestidade exigidos pelas pessoas independentes de ideologias políticas.

Os políticos calhordas terão um ambiente menos favorável e, possivelmente, assim ao menos esperamos, se abrirá espaço para aqueles que verdadeiramente buscam a carreira pública como uma maneira de contribuir para o bem estar de uma nação.

Enquanto esse processo vai se desenhando no horizonte, aparentemente os empresários começaram a notar que, se esperarem mais (já estão esperando demais) as coisas vão começar a ficar bem feias também para eles. Por isso, ainda que lentamente, a economia começou a dar algum sinal de revitalização.

É sabido que as incertezas políticas vão continuar até as eleições de 2018. Mas igualmente é de conhecimento de todos que, se o País ficar parado por mais um ano, nesta irracional espera por definições políticas, mais do que crise vamos presenciar um colapso na economia.

Por esta razão, quem tem bom senso, e respeito por suas finanças, vai seguir trabalhando, investindo e crescendo. Porque problemas políticos se revolvem nas urnas de quatro em quatro anos, mas problemas econômicas requerem ajustes diários, com muita luta, coragem, ousadia, perseverança e confiança em si mesmo.

 
LEIA TAMBÉM