Já estamos no futuro

 

Há quase um século que muita gente gasta tempo e dinheiro imaginando como vai ser o futuro. É interessante analisar o tema. Escritores, cineastas e até cientistas, nos últimos cem anos, se ocuparam em lançar um olhar de como seria o mundo depois de 20, 30 ou 50 anos. Depois da Revolução Industrial o assunto passou a entusiasmar os intelectuais, mas somente no início do Século 20, e mais acentuadamente, após a Segunda Guerra Mundial, que imaginar o futuro virou não só passa tempo como um assunto para profissionais.

Rever clássicos do cinema como “De Volta para o futuro”, “2001, uma Odisseia no Espaço” ou até mesmo o inocente desenho animado “Os Jetsons” é um deleite para entendermos como houve alguns acertos e, também, erros grosseiros e hilários no que se imaginava como futuro em meados do Século 20. Não temos nem teremos carros voadores certamente nos próximos 50 anos, não por ser impossível, a tecnologia para isso até já existe, mas porque seria impraticável e social e economicamente inviável.

Atualmente já é bem mais fácil fazer este exercício de imaginação futurista. A chamada “Internet das Coisas” será a grande tônica nas próximas décadas, já existe, e vai se tornar cada vez mais indispensável e presente. Com ela vem outro conceito batizado de “Indústria 4.0” que já é conhecida no meio acadêmico como a terceira Revolução Industrial.

Nesta nova onda de novas tecnologias e novas relações interpessoais, vem também uma nova consciência junto com uma nova realidade. O ponto central da discussão joga foco na mobilidade de pessoas e cargas. Veículos já andam sozinhos e a eletricidade parece agora ser a “queridinha” dos engenheiros que nos últimos 15 anos debateram fervorosamente uma opção à combustão por combustíveis fósseis.

Tudo isso e muito mais estará neste IAA, maior evento do mundo para veículos comerciais, que acontece neste setembro, em Hanover, na Alemanha. E a Revista Transpodata vai acompanhar “in loco” para apresentar a nossos leitores, tanto nas redes sociais, como no site e revista, todos estes movimentos e novidades tecnológicas.

 
LEIA TAMBÉM