Vamos acelerar juntos

 

Por Rinaldo Machado

rinaldo@transpodata.com.br

Nesta edição de número 60 antecipamos aos amigos leitores parte das grandes novidades que estarão presentes no IAA. E, na próxima, edição 61, teremos a cobertura completa do evento, mais um caderno especial dedicado aos ônibus. Na economia, refl exo do atual noticiário político, tudo indica que as coisas voltarão a andar e teremos novos horizontes pela frente. Mas quando pensamos em tecnologia o mundo vem acelerando, e muito, e a indústria aqui instalada não fi ca atrás.

Montadoras e sistemistas transferem ao Brasil tudo o que há de mais moderno desenvolvido em suas matrizes. Na verdade, já há algum tempo, a engenharia automotiva brasileira participa ativamente do desenvolvimento de novas tecnologias. E se ainda não temos por aqui alguma inovação que já circula pela Europa não é por atraso tecnológico mas sim por atraso econômico.

A indústria aqui instalada tem condições técnicas de nos oferecer o que há de melhor no mundo. Inclusive os veículos que respeitam as normas ambientais Euro 6. Porém, para termos pleno acesso a toda esta tecnologia é preciso, antes, ajustarmos o País em duas frentes: na área política e, em seguida, e por consequência, na área econômica.

Na próxima página nosso editor, Mauro Cassane, em seu editorial, diz que já estamos no futuro. Sim, tecnicamente estamos. Contudo, aqui no Brasil, precisamos urgentemente nos alinhar política e economicamente com linhas mais progressistas sob o risco de, mais uma vez, perdermos o bonde da história.

 
LEIA TAMBÉM